26 nov 2010

Transpetro prevê a contratação de 800 marítimos até 2015

O aumento da exploração de petróleo off-shore, assim com as obras do pré-sal e o crescimento do transporte de cabotagem, vêm impulsionando o setor naval brasileiro, gerando grande demanda de mão de obra, de todos os níveis de escolaridade, e salários atrativos. Diante deste cenário, a Transpetro, subsidiária da Petrobras com sede no Rio de Janeiro, prevê, até 2015, a contratação de 800 marítimos para completar o quadro de oficiais dos novos navios. Os cargos mais demandados são os de oficiais de máquinas e de náutica, que exigem formação superior. A remuneração inicial para quem tem nível superior é de R$ 7 mil, podendo chegar a R$ 20 mil ao longo da carreira.

A empresa confirmou que pretende realizar concurso, já no primeiro semestre de 2011, para preencher vagas de oficiais e também de nível médio. O concurso será para formação de cadastro de reserva e os aprovados serão chamados de acordo com as necessidades da companhia. Os cargos e o quantitativo de vagas serão definido em breve pela Transpetro.

O aumento da demanda de profissionais se deve, principalmente, ao Programa de Modernização e Expansão da Frota (Promef), que encomendou a construção de 49 navios até 2014. Na última sexta-feira, dia 19, foi lançado ao mar, no Estaleiro Mauá, o terceiro navio do programa, o petroleiro Sergio Buarque de Holanda. A embarcação será utilizada para transporte de produtos derivados claros de petróleo, com capacidade para 48,3 mil toneladas de porte bruto e 183 metros de comprimento. Em 2011, estão previstas a construção de mais seis navios do programa. O Estado do Rio, maior e mais tradicional polo naval do país, já conta com 16 navios encomendados pelo Promef, com R$ 2,2 bilhões em investimentos.

O programa vai criar pelo menos 50 mil empregos no Estado, sendo 10 mil diretos e 40 mil indiretos. No Brasil, as encomendas do Promef já geraram 15 mil empregos diretos e serão 40 mil ao longo do programa. Os empregos indiretos chegarão a 160 mil.

Para completar seu quadro de funcionários, a empresa busca profissionais dispostos a encarar novos desafios e que gostem e tenham facilidade em lidar com novas tecnologias. Um dos requisitos é que os candidatos tenham conhecimento da língua inglesa. Os funcionários da Transpetro devem ainda estar aptos a lidar com culturas diferentes e para adaptar-se a longos períodos fora de casa.

Além de oficiais de máquinas e de náutica, há uma demanda por outros cargos de níveis superior, técnico e básico. Confira abaixo quais são eles e o perfil das vagas:

- Nível superior – Há uma grande demanda hoje entre os marítimos para os seguintes cargos: comandante, chefe de máquinas, imediato, primeiro oficial de náutica, primeiro oficial de máquinas, segundo oficial de náutica e segundo oficial de máquinas. Para trabalhar como oficial em um navio da Marinha Mercante, é necessário que o funcionário tenha um curso de graduação da Marinha, que pode ser feito no Rio de Janeiro, no Centro de Instrução Almirante Graça Aranha (CIAGA) ou em Belém, no Centro de Instrução Almirante Braz de Aguiar (CIABA). Há também a possibilidade de engenheiros fazerem uma pós-graduação no CIAGA ou no CIABA. Os salários variam de R$ 7 mil a R$ 20 mil.

- Nível técnico- Há também grande demanda por profissionais de nível técnico, principalmente por eletricistas e mecânicos. As exigências para o cargo são ensino médio completo com nível técnico (eletrônica, mecânica, entre outras do sistema de manutenção, e técnico de enfermagem ou auxiliar de enfermagem). O profissional deve ainda fazer o Curso de Formação de Aquaviários III (CEFAQ III), disponíveis nas Capitanias dos Portos de algumas cidades, como Recife, no CIAGA ou no CIABA. A duração do curso é de 40 dias, além de estágio de 90 dias embarcado. Os salários variam de R$ 6,5 mil a R$ 8,5 mil.

- Nível básico- Os cargos são de moço de convés e moço de máquinas e exigem apenas o nono ano completo (antiga oitava série), além da necessidade dos Cursos de Formação de Aquaviários I e II (CEFAQ I e CEFAQ II), disponíveis em quase todas as Capitanias de Portos do Brasil, no CIABA e no CIAGA. Os salários variam de R$ 3,5 mil a R$ 5,5 mil.

Fonte: G1


Cursos Online com Certificado Entregue em Casa

Comentários

  1. Rosileti Pires Da Silva disse:

    gostaria de saber se vcs estaõ pegando curriculo ?
    estágiario na área de segurança do trabalho

  2. Robson L Monteiro disse:

    Bom dia,eu sou habilitado no curso de moço de maquina,pois o processo de contrataçao para trabalhar na transpetro sera feito atraves de provas ou triagem currricular.

  3. Alexandre Arêar Gomes das Neves disse:

    BOM DIA Á TODOS VENHO POR MEIO DESTA,PARABENIZAR A TODOS ESTES GRUPOS QUE VEEM,REVOLUCIONANDO ESTA CIDADE DE CAMPOS DOS GOYTACAZES E OUTRAS VIZINHAS TAMBÉM.TINHAMOS AQUI MUITAS PROMESSAS POLÍTICAS MÁS NADA SAÍA DO PAPEL,AGORA SIM, COM ESTE NOVO GRUPO,DE EYKE BATISTA ACRETITAMOS QUE UM NOVO PROGRESSO VIRÁ E OS MENOS FAVORECIDOS QUE TERÃO A OPORTUNIDADE DE SE QUALIFICAREM EPODEM TER CERTEZA QUE A MAIORIA SABERÁ AGARRAR ESTA OPORTUNIDADE DE UNHAS E DENTES OBLIGADO.

Deixe seu comentário

Publicidade

Política de Privacidade | Publicidade | Contato PetróleoETC PetróleoETC PetróleoETC PetróleoETC PetróleoETC PetróleoETC PetróleoETC
Copyright© 2010 - PetróleoETC - Todos os direitos reservados - Design By PetróleoETC